domingo, 14 de dezembro de 2008

Cinco provas históricas da passagem de Jesus por este mundo

Eu li, no número 450 da revista Época, as seguintes linhas de Hildeberto Aquino:
“Jesus é a maior ilusão da humanidade, à custa da qual oportunistas se locupletam. De sua efetiva existência, não há uma só prova cabal, científica, irrefutável. Tudo se resume a intencionais conjecturas com o propósito de iludir e oprimir os incautos e deles sugar até a última gota de consciência... e de dinheiro”.
Para o Hildeberto Aquino, portanto, Jesus é uma criação dos vigaristas. Um personagem inventado por alguém que apenas quis causar a alienação de todos nós e arrancar dinheiro dos crédulos, dos ingênuos, dos trouxas... Hildeberto pertence à família dos “Novos Ateus”, da qual fazem parte o filósofo americano Daniel Dennet e o zoólogo britânico Richard Dawkins. Ambos, em 2006, lançaram manifestos dedicados a contestar a existência de Deus.
Agora vamos revelar como de fato Jesus Cristo existiu (e ainda existe), desmentindo a afirmativa do materialista Hildeberto Aquino.
Prova histórica número 1. A bela Bíblia sagrada. Ela não é apenas um livro religioso, é também um magnífico livro histórico. Tudo que apresenta sobre Jesus Cristo, a Palestina, o Egito, a Assíria, o Império Romano, as regiões do Oriente, os seus reis, os seus profetas, os apóstolos, tudo tem o cunho da verdade.
Prova histórica número 2. O texto do historiador judeu Flávio Josefo, da época de Cristo. Ele evocou a incomparável figura deste no capítulo terceiro do volume XVIII da obra Antiguidades judaicas. Reproduzo aqui o seu texto:
“Entretanto existia, naquele tempo, um certo Jesus, homem sábio... Era fazedor de milagres... ensinava de tal maneira que os homens o escutavam com prazer... Era o Cristo, e quando Pilatos o condenou a ser crucificado, esses que o amavam não o abandonaram e ele lhes apareceu no terceiro dia...”
Como estamos vendo, o historiador Flávio Josefo mencionou, inclusive, a ressurreição do Verbo Divino!
Prova histórica número 3. O texto de Públio Cornélio Tácito, um dos maiores historiadores da Antiguidade (56-57 AC), na parte XV dos seus Anais:
“Nero infligiu as torturas mais refinadas a esses homens que sob o nome comum de cristãos, eram já marcados pela mais merecida das infâmias. O nome deles se originava de Cristo, que sob o reinado de Tibério, havia sofrido a pena de morte por um decreto do procurador Pôncio Pilatos”.
Comentário do grande historiador inglês Edward Gibbon (1737-1794) sobre esta evocação do autor de Dialogus de oratoribus:
“A crítica mais cética deve respeitar a verdade desse fato extraordinário e a integridade desse tão famoso texto de Tácito.”
Prova histórica número 4. A carta do procônsul Plínio, o Jovem (62-114, após JC), enviada ao imperador Trajano. Eis dos trechos da carta:
“...maldizer Cristo, um verdadeiro cristão não o fará jamais... cantam (os cristãos) hinos a Cristo, como a um Deus...”
Prova histórica numero 5. Um trecho do capitulo XXV do livro quinto da obra Vitae duodecim Caesarum (Os doze césares), escrita pelo historiador romano Suetônio (cerca de 70-130 d.C.). Nesse trecho do capítulo no qual evoca o imperador Tibério, ele assim menciona o Nazareno:
“Expulsou de Roma os judeus, que instigados por um tal Chrestus (Cristo), provocavam freqüentes tumultos.”
Estas cinco provas históricas, citadas por nós, destroem totalmente a infeliz declaração de Hildebrando Aquino, que garantiu que “não há uma só prova cabal, científica, irrefutável”, da passagem de Jesus por este mundo. Hildeberto, você tem autoridade para invalidar as informações da Bíblia, os textos dos historiadores Flávio Josefo, Suetônio e Cornélio Tácito, do procônsul Plínio, o Jovem? Você despreza a opinião do insigne historiador inglês Edward Gibbon sobre o escrito de Tácito, onde este se refere a Jesus Cristo?
Por favor, Hildeberto, leia mais, estude mais, adquira mais conhecimentos. Não desrespeite a nossa fé com afirmativas absurdas, insensatas, nascidas de uma profunda carência de cultura.

6 comentários:

garrafa e mar disse...

Tudo bem Fernando Jorge, mas... Textos antigos... Referência a pessoas q se diziam enviadas de Deus... Tudo isso é bastante comum e bastante frágil.

Por outro lado, Hildelberto Aquino foi tolo ao escrever: "De sua efetiva existência, não há uma só prova cabal, científica, irrefutável.". Ora o q é irrefutável na Ciêcia? A História n vive sendo reescrita, com detalhes novos a cada dia?

Jesus é como Sócrates, um moralista de gênio cuja a existência se faz através de textos muito especiais.

Dyanna disse...

grande merda suas provas =P
http://ateupraticante.blogspot.com/2007/10/falsas-provas-da-existncia-de-jesus.html

plinio disse...

Incrivel como voces FALSEIAM A VERDADE COM A MAIOR CARA DE PAU.Flavius Josefos NUNCA escreveu NADA sobre jesus de nazareth e isso é sabido sobejamente. Desafio quem me prove o contrario e PUBLIQUE, em revista cientifica, a tradução dos escritos NA INTEGRA de Flavius Josefus se referindo a jesus nazareno. Ademais o Crestus referido se tratava de outro personagem histórico, QUE NADA TEVE A VER COM JESUS NAZARENO.São essas tergiversações da HISTÓRIA, que nos fazem cada dia mais céticos.É como no caso do altar judeu "encontrado" onde seria o EXODO HEBREU. Ou as ruinas da ARCA DE NOÉ. Ou os vestigios fantasmas dos palacios de Salomão. Ou os comentários lamentáveis de Adauto Lourenço em suas "palestras" criacionistas que "provam" que ainda existem dinossáuros entre nós e TIRANOSSAUROS REX na arca de Noé.
Desafio Fernando Jorge a publicar em uma revista CIENTIFICA, sem cunha fundamentalista, a tradução por cinco tradutores do levítico antigo e latim, dos escritos ORIGINAIS (não vale os falsificados grosseiramente) das crônicas de Flávius Josefus e de Plinio, o Filho.
E quando eu desafio, digo-o com convicção de já ter "estado lá!"
Fernando Jorge, antes era facil mentir para todos. Com a internet e o google FICOU IMPOSSIVEL.

Rosie disse...

Num belo dia de sol, depois de um dia normal de trabalho, cheguei em casa as 17:30. Passados uns minutos senti uma forte dor de cabeca e tomei uma aspirina. As 18 hs fui possuida por uma legiao de demonios. Isto me acontece a qualquer dia e qualquer hora, no ultimo mes. Sim, demonios - Satanas existe tambem. Eu tampouco acreditava. O unico que tem salvado literalmente a minha vida todos os dias e varias vezes e JESUS CHRISTO. Ate ha um mes atras eu era ATEU. HOJE sou filha do Pai, Filho e Espirito Santo. Muitos dizem que so vendo pra quer, bom, eu fazia parte destes, ate que nao so vi, mas tambem senti e me tornei satanas, ate que Deus veio e continua a me salvar. Tenho falado com Jesus Christo de Nazare todos os dias; tenho sentido o toque de Jesus Christo todos os dias. Entao lhes digo, voces nao sabem do que falam, assim como eu ate ha um mes atras tambem nao sabia. Procurem visitar uma Igreja Evangelica e voces virao os milagres de Jesus ao vivo e busquem Deus atraves da Biblia Sagrada, que e a unica verdade. E lhes digo algo mais: Jesus Christo esta voltando a Terra em muito breve.

Unknown disse...

vcs ATEUS ñ sabem o que falam!

Vanessa Angell disse...

vcs ATEUS ñ sabem o que falam!